Quem quer um banho aí?

Olá amiguinhos, como vão? <3

Com certeza, quando vocês estavam assistindo “A Viagem de Chihiro” (por que, SIM, vocês já assistiram a esse filme e se não, deveriam assistir milhões de vezes), vocês viram aquele lugar no qual os deuses  iam, pagavam e eram felizes tomando seus banhos, certo? Pois então, esses lugares, chamados de “Sentô”, são mais comuns do que vocês pensam

Antes de tudo, “Sentô” é a palavra usada para designar uma espécie de casa onde as pessoas pagam e tomam seus banhos, ou apenas vão para relaxar nas fontes termais – nesse caso, esse lugar chama-se “Onsen”, e geralmente ficam em cidades com atividade vulcânica.  Há relatos de que os sentô e os onsen existem desde a Idade Média, mas só se tornaram realmente populares após o Período Edo (lá pra 1600, 1800).  Os sentô, antigamente, eram mistos, ou seja: homens e mulheres tomavam banho no mesmo lugar (q) – entretanto, de uns tempos pra cá (mais especificamente desde o início do século XX) eles foram divididos.

Os Sentôs e onsens, apesar de terem sido muitos populares no Japão e inclusive terem se tornado parte da identidade do país, estão perdendo o prestígio. Isso porque, atualmente, quase toda as casas do país têm banheiros particulares. Mas o quê isso tem a a ver com as casas de banho? Simples: elas foram criadas quando as casas não tinham banheiros, justamente porque, para nossos amigos japoneses, o banho é essencial – não só para a higiene, mas também para uma espécie de “purificação” do corpo. Mesmo que eles estejam se extinguindo, existem os que prevalecem, obviamente – e ainda são reconhecidos por suas enormes chaminés.

Como funciona?

Mesmo sendo uma casa de banho, os frequentadores devem tomar um banho (com seus próprios shampoos, sabonetes, etc)  propriamente dito antes de entrar nas banheiras – existem “salas” que oferecem chuveirinhos para isso – para que elas não fiquem sujas.

Quanto às roupas, bem… digamos que elas não são necessárias (porque né, geralmente se toma banho pelado), MAAAS, nos Onsens e Sentôs mais moderninhos, biquínis, maiôs e sugas são permitidos. Ou você pode usar uma toalhinha como um avental sexy e entrar na água com ela. E se você for japonês, evite tatuagens: você pode ser confundido com um membro da querida Yakuza e etc.

Ah, e não faça barulho. Mesmo que antes os sentô fossem lugares para socializar e colocar o papo em dia, atualmente eles têm quase que exclusivamente a função de relaxar, desligar-se de todo o stress da cidade grande. Por isso, shiu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pois é amigos, por hoje é só, espero que tenham gostado e ficado com vontade de tomar banho porque né.
Até mais <3

Anúncios

Publicado em 4 de fevereiro de 2012, em Como funciona no Japão ............?. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: